SAMPA BLOG

Cinco coisas que talvez você não saiba sobre babywearing

1/7
Please reload

Noções básicas da anatomia dos bebês

18/05/2015

 

Desenvolvimento da coluna

 

 

O desenvolvimento da coluna vertebral do bebê para o formato de S, normalmente, leva um pouco mais de um ano e pode ser dividido em três etapas. Quando um bebê nasce, a coluna vertebral está em cifose total, o que significa que ela é arredondada na forma de um C. Nenhum dos músculos que ajudam a endireitar a coluna são fortes o suficiente ainda.

 

A primeira parte da coluna a ser esticada é a parte mais alta, que chamamos de região cervical. Quando um bebê aprende a segurar a cabeça sozinho, geralmente em torno de 3 a 4 meses, a curva (cifose) desta parte lentamente fica mais reta e, finalmente, ligeiramente curvada para o outro lado (lordose cervical). Quando um bebê aprende a sentar, geralmente por volta dos nove meses, os músculos no meio da coluna (região torácica) ficam mais fortes e ajudam a apoiar as costas do bebê. A coluna vertebral permanece arredondada nesta parte (cifose torácica). Finalmente, o inferior das costas (área lombar) se endireita e se curva para o outro lado (lordose lombar). Esta fase termina quando uma criança aprendeu a andar, geralmente por volta dos 12 aos 18 meses. O formato típico de S é obtido quando os músculos da criança são fortes o suficiente para sustentar as costas.   

 

 

E o que isso tem a ver com como transportar o seu bebê? 

 

Quanto mais novo um bebê é, mais importante o apoio da coluna em todo o seu comprimento, porque não há músculos suficientes para apoiar as costas e os discos intervertebrais também o não podem agir como amortecedores ainda. É por isso que um bom sling apóia as costas do bebê uniformemente como uma bandagem firme. O material do sling precisa ser suave o suficiente e não muito duro para alcançar este efeito, e deve ser ajustável para oferecer apoio quando necessário. Um bom apoio de costas arredondadas também é importante para os bebês mais velhos quando eles adormecem, porque os músculos relaxam e o sling precisa compensar isso. 

 

Desenvolvimento do quadril do bebê

 

A fim de encontrar a forma ideal de carregar um bebê nós temos que dar uma olhada na anatomia do bebê. Quando um bebê nasce, um pouco de seu esqueleto ainda é cartilagem. Ossificação (transformação da cartilagem em osso) é um processo que leva anos e termina quando o ser humano está totalmente crescido. Uma parte do corpo do bebê que contém muita cartilagem é a pélvis. Inicialmente a pélvis é composta por vários ossos que são mantidos juntos por cartilagem. Em um recém-nascido, o a cabeça do fêmur é ainda formada por cartilagem e se une a outros ossos da pélvis também por cartilagem. Toda essa junção ainda é muito delicada. A ossificação da pélvis e a cabeça do fêmur acontece gradualmente e termina geralmente nos primeiros nove meses de vida. Especialmente neste tempo, para ajudar o desenvolvimento correto do quadril, o posicionamento correto é importantíssimo. Sendo que um posicionamento errado, como carregadores apertados que pressionem essa área pode levar a uma displasia de quadril (desenvolvimento inadequado da articulação coxo-femoral). 

 

A Posição em "M"

 

Existe uma posição ideal das pernas do bebê, em que se centra a cabeça do fêmur direito no meio do encaixe do quadril e, assim, auxilia o desenvolvimento dos quadris de um bebê. Essa posição é conhecida como “Posição em M”, ou posição “Sapinho” e significa que os joelhos do bebê estão mais acima do que o bumbum e as pernas são afastadas a mais ou menos 90 °. Os bebês automaticamente assumem essa posição quando levantados, porque ela também é ideal para o bebê ser carregado no quadril da mãe. Os bebês com displasia de quadril são tratados com Um Suspensório de Pavlik ou uma almofada Frejka, tem as pernas nessa posição. 

 

 Travesseiro de Frejka e Suspensório de Pavlik

 

Um bom sling permite que o bebê seja carregado na posição M. Isso não é possível se o tecido na virilha do bebê é muito estreito (ele deve apoiar toda a parte superior da perna de joelho a joelho), ou se as pernas do bebê estão muito separadas. Portanto, antes de comprar um carregador de bebê, verifique como o bebê sentaria nele, experimentando o carregador ou olhando as fotos do produto sendo utilizado. Imagine o que seria a sensação de que você se sentar em um carregador de bebê: Você não preferiria ter toda a sua parte superior das pernas apoiadas em vez de pendurado em sua virilha? 

 

 

Artigo original do Baby Wearing Advice em tradução livre pela Sampa Sling

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Slingada Virtual

Aprenda a usar todos os modelos de carregadores de pano em vídeos com bebês de verdade na abordagem Brasileira para carregamneto de bebês no pano:

Colo com Amor!

Lançamentos
Agenda da Slingada

Original, pioneira, aberta e gratuita, verifique uma Slingada perto de você!

Sampa Wraps
Loja Conceito

Rua Antônio Vieira de Medeiros, 137 - Casa 01 de seg à sex das 9h às 17h

Sling de Argolas
Fale Conosco

De segunda à sexta das 9h às 17 você pode tirar dúvidas e conversar conosco pelo WhatsApp

11 • 94795-1198
Sling de Argolas

94795-1198

3735-0838

11

Rua Amaro Cavalheiro, 453

Pinheiros

SP

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon